“Cantai ao Senhor, vós que sois seus santos, e celebrai a memória da sua santidade”.
Salmos 30.4.

O livro dos Salmos nos diz: “Cantai ao Senhor, vós que sois seus santos, e celebrai a memória da sua santidade”. Não parece haver dúvidas de que somos os santos do Senhor Deus e que isso, nos faz diferentes dos demais homens. O que é ser “santo”? Algumas pessoas pensam que “santo” é alguém que passou sua vida ajudando os pobres e miseráveis e que, sendo diferente dos demais, depois da morte física, passa a ser tido como intercessor de alguma causa, quase sempre, uma causa mais pobre do que nobre. Santidade não é nada disso. A palavra “santo” quer dizer “apartado”, somos almas que foram separadas por Deus e para Deus, desde o começo da história. Diante do entendimento de que somos almas imortais e eternas, que nascemos continuamente, para a construção do futuro, tudo passa a fazer sentido lógico e inteligente.

O Criador dotou seus filhos de dons e predicados, segundo o Seu projeto para a humanidade, tanto para a vida individual, quanto coletiva. Nesse sentido, separou um grupo de almas para promover os muitos setores da vida, especialmente fora das religiões. O progresso, em geral, é promovido por indivíduos, cuja lucidez é acima do encontrado nas pessoas comuns. Assim, os santos do Eterno Deus, são indivíduos com responsabilidades incomuns, pois, precisam cumprir as tarefas que lhes foram confiadas, antes de nascer. Ser “santo” é um conceito das Escrituras Sagradas.

As religiões, infelizmente não funcionam por princípios de inteligência ou ciência. A teologia é um conjunto de crenças e não de conhecimentos. Por isso, quem quiser entender as coisas de modo racional e verdadeiro, deve se afastar do espírito religioso, que está entrando em profundo desequilíbrio e loucura com a aproximação dos tempos. Procure examinar as Escrituras, pedindo a Deus que te conceda entendimento. É mil vezes mais seguro você falar diretamente com nosso Pai Eterno, do que depender para isso, de pastores, padres, gurus, espíritos, profetas e similares. Somos os santos do Senhor Deus. Celebremos a santidade, pois, ela pertence a nós, que fomos escolhidos para a glória do Reino.