Opinião do Meu Povo - Cristãos e Judeus - Unificação - Ciência Eterna

Unificação da Casa de Israel
(Ezequiel 37.21)
Ir para o conteúdo

Opinião do Meu Povo

POLÍTICA DE HOMENS

Neste ano de 2018 tivemos no Brasil um período de eleições incomum. Depois de mais de 30 anos de calmaria política, voltamos a viver momentos de turbulência, onde as tendências de esquerda e direita se debateram na busca pelo poder. Vivemos uma democracia ainda incipiente, quer dizer, não atingiu o estado de maturidade. Depois de 21 anos de governo militar, os cidadãos começaram a construir sua vida de liberdade, partindo da promulgação da Carta Magna.

A política partidária é uma ferramenta que o homem utiliza para regular as relações entre contrários. Por contrários, entendam-se as doutrinas originárias do pensamento dos homens. As vertentes políticas, com suas qualidades e defeitos, têm feito a história contemporânea. Não se pode esquecer que a alternância no poder é uma das marcas da chamada democracia. Nos países onde foi estabelecida, a eleição dos governantes se dá pelo voto dos cidadãos. Em outros, ainda se observa a contenção do estado de direito individual, o que caracteriza estados de exceção.

As relações políticas são a melhor forma que o homem encontrou para administrar as nações, estados e municípios. Bem ou mal, com liberdade ou sem ela, o tempo flui, transformando as coisas. Todos nós, cidadãos, precisamos participar das decisões, exercendo a condição política inerente ao ser humano, no dizer de Aristóteles, escolhendo os candidatos que nos parecerem mais preparados para a tarefa proposta. A pergunta que se faz é: deve o homem de Deus se embrenhar nas disputas e guerras ideológicas? Na recente eleição que se deu no país, viram-se laços de família e amizade serem abalados por contendas relacionadas com os polos de escolha. O amor que havia entre irmãos, amigos e conhecidos foi ferido, por conta de acirradas ofensas e discussões. Se o amor foi ferido, certamente aconteceu devido a um espírito que veio do mal e não do bem.  O que vem do Eterno Deus tem vínculo com a paz. Se um espírito de separação entrou nos corações, certamente não é de Deus. E se não é de Deus, deve ser repelido por todos.

Outro aspecto a se considerar é que as doutrinas políticas não passam de ensinamentos e juízos humanos. Se nasceram da mente dos homens, estão destituídas de sustentabilidade, ou seja, nenhuma trará solução para os graves problemas do país ou do mundo. Neste tempo, as redes sociais movem a energia mental que caracteriza os movimentos políticos. É o mesmo que acontece em shows de rock ou carnavais. Basta entrar na confusão, para sentir a energia correndo no corpo como sangue esquentado. Nesse caso, o sangue não é nada bom, como também o ambiente gerado pela disputa. Portanto, todos os que se considerem dignos da santidade do Eterno, que se embrenharam pelo caminho da discórdia e do juízo, gerando separação com seu próximo, devem refletir sobre suas atitudes e buscar a paz.

Todas as disputas políticas que levam a desentendimentos, sem excluir uma sequer, são obras do diabo, pai da mentira e da destruição. Avaliem resultados e consequências. Cheguem à conclusão. É tempo do povo escolhido por Deus viver e agir de modo diferente dos homens comuns. De outro modo, certamente, incorrerá nos seus pecados e condenação. Que o Pai das Luzes nos fortaleça e ilumine nossos caminhos com o bem e a verdade do Céu.

Ciência Eterna
Voltar para o conteúdo